Atendimento: Segunda à Sexta das 08h00 às 14h00
Face 1RISalvador 20180925

Confira dicas para comprar imóvel em leilão com segurança

Apesar de muitas vezes ser a saída para aquisição da casa própria, o negócio requer muito cuidado e atenção

Ultimamente os leilões de imóveis têm sido uma ótima oportunidade para a compra da casa própria, o que resultou em um aumento significativo no setor. A empresa Sold Leilões afirmou que a oferta de imóveis subiu 300% em um ano. Enquanto a rival Lance no Leilão diz que, no mesmo período, o número de imóveis ofertados avançou 162%. Já a concorrente Zukerman Leilões aponta que, entre junho de 2016 e junho de 2017 (seus números mais recentes), a oferta de imóveis aumentou 62%.

O principal atrativo para a compra de imóveis em leilão é, sem dúvidas, o preço. O mínimo exigido nos valores é de 30% abaixo do praticado no mercado. Além disso, para fazer um bom negócio é preciso ter paciência e muita atenção para evitar futuros problemas e não se arrepender de ter formalizado o negócio. Confira algumas dicas a seguir.

Pesquise o valor

Fazer uma avaliação do valor cobrado pelo imóvel no leilão é fundamental e um corretor pode ajudar com isso. Com a análise é possível saber se o desconto oferecido realmente vale a pena ou se o imóvel está em uma área mal localizada – o que faz com que os preços desvalorizem.

Atente-se ao edital

No edital se encontra a data do leilão, o valor mínimo de venda, o estado de conservação, o vendedor e de quem são as responsabilidades de pagamento de impostos, como IPTU e taxas de condomínio.

Pague à vista

A melhor forma de pagamento para comprar um imóvel em leilão é à vista. Se puder evitar, não faça um financiamento em banco. Além dos juros muito altos, que podem acabar com a economia feita com o desconto do preço do imóvel, não é possível usar o FGTS, pois suas regras impedem.

Prefira imóvel desocupado

Imóveis desocupados não requerem tempo de espera como quando uma família precisa ser despejada de um imóvel ocupado – o que pode levar até dois anos. Além disso, quando o morador resolver deixar o lugar é muito provável que as taxas de IPTU e condomínio estejam atrasadas e que o imóvel esteja em mau estado.

Visite o imóvel

Visitar o imóvel antes da compra é muito importante, pois durante a visita é possível prever os gastos com reformas. Levar um arquiteto para auxiliar nesse cálculo também é uma boa alternativa.

Contrate um advogado

A companhia de um advogado durante a negociação é necessária para fazer uma busca nos fóruns e descobrir se há processos correndo contra o antigo proprietário ou o imóvel. E, caso ocorra o questionamento do leilão na Justiça, uma briga judicial poderá ser necessária para desfazer o negócio.

Considere os gastos

Se você quer comprar um imóvel em leilão para revendê-lo, lembre-se que além da taxa paga ao leiloeiro, que varia entre 5% e 6% do valor do imóvel, você também terá que pagar IPTU e condomínio. O proprietário também arca com a corretagem (caso coloque o imóvel em uma imobiliária), o ITBI e o registro em cartório – a soma destes dois últimos pode chegar a 5% do valor do imóvel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *